“Preparing the Future Today: Exploring Innovative Education Models with Pedro Cunha | TEDxVilaNovadeGaia” – Video

“Preparing the Future Today: Exploring Innovative Education Models with Pedro Cunha | TEDxVilaNovadeGaia” – Video

In the TEDxVilaNovadeGaia video, Pedro Cunha discusses the transformation of the education system. He begins by telling a story of Sherlock Holmes and Dr. Watson, highlighting how different perspectives can shape our reality. He challenges the traditional myths and perceptions surrounding the education system, starting with the misconception that a total revolution is needed. He argues that the current imperfect and dated school system has actually made significant strides in Portugal in the last 50 years, educating an entire country. Cunha also addresses the obsession with comparing Portuguese education to top-performing countries like Finland and Singapore, emphasizing that the problem lies in inequity rather than overall performance. Additionally, he dismantles the notion that private education is inherently better than public education, pointing out that both sectors produce both excellent and poor results. Cunha also challenges the idea of “back to basics” and the belief that today’s generation is less prepared than previous ones. By deconstructing these myths, Cunha aims to shift the conversation surrounding education towards a reality-based perspective, urging for change to come from within rather than through imitation or revolution.

Watch the video by TEDxTalks

Author Video Description

Schools look for different education strategies to cope with new challenges.
Innovative educational models are being tested, implemented, and optimized. “Different” schools that overcome traditional education myths are today already a reality. Desenvolveu os seus estudos em Psicologia Cognitiva e da Educação, tendo dedicado os últimos 25 anos a intervenções focadas no desenvolvimento e na aprendizagem em contextos educativos. Desempenhou funções como psicólogo em escolas, como docente no ensino superior e como diretor de programas na área social, da educação e da saúde; em autarquias, na Fundação Aga Khan e na Fundação Calouste Gulbenkian. Foi Subdiretor-Geral da Educação entre 2010 e 2017, tendo assumido a liderança desse organismo em março do corrente ano. This talk was given at a TEDx event using the TED conference format but independently organized by a local community. Learn more at https://www.ted.com/tedx

Video Transcript

[Música] eu hoje queria contar-vos uma história vem cá a contar-vos uma história uma história de transformação uma história de transformação na educação e é uma história que eu gostava que fosse diferente diferente daquilo que nós nos habituamos a ouvir e a dizer sobre a educação em Portugal e sobre a educação

No mundo mas para isso primeiro queria contaros uma pequeníssima história que envolve estes dois personagens não sei se alué os reconheço Sherlock Holmes e Dr warson o Sherlock Holmes e o Dr warson foram acampar foram acampar E depois de uma bela refeição de um bom jantar e uma

Bela garrafa de vinho do porto foram então deitar-se algumas horas depois de se deitarem Sherlock Holmes abanou o Dr Watson seu Leal amigo e perguntou-lhe Watson Olha para cima e diz-me o que vês e o Watson ainda meado dizia bom eu vejo milhões e milhões de

Estrelas e o Shock insistiu e o que que isso significa para ti Watson e Watson respondeu pensativamente do ponto de vista astronómico vej que Saturno está alinhado com o leão do ponto de vista metrológico vej que amanhã vai est um belo dia do ponto de vista teológico vejo de facto nós

Somos criaturas significantes aos olhos de Deus e da grandiosidade do universo do ponto de vista urológico diria que são 3:30 da manhã enfim do ponto de vista astronómico já disse que as galáxias estão mais ou menos alinhados Mas ó ó Shock porque é que me pergunta

Isso agora e o e o Sherlock vira-se para o Watson e diz Watson roubos A Tenda esta história conta como que perante uma mesma realidade podemos todos estar a ver coisas tremendamente diferentes estamos todos a olhar para a mesma realidade e estamos todos a ver coisas diferentes e hoje o

Meu desafio para vós é que olhemos para a realidade à luz da realidade e não à luz dos mitos das perceções e dos enviesamentos que poluam os nossos servos e que nós nos habituamos a desprezar nós gostamos de desprezar doos nossos enviament nós habituamos e gostamos de pensar que nós pensamos de

Forma simples linear e isenta nada de mais errado na fisiologia humana nada de mais errado na perceção humana Nós somos o produto de muitos enviament e Hoje venho falar-vos de 10 enviament muito populares na área da Educação a que eu chamei editos os 10 ou 10 possíveis Mitos na área da Educação o

Primeiro mito é o mito de que aquilo que nós precisamos verdadeiramente é de fazer uma revolução total na nossa escola é virar a escola do avesso é apagar e fazer outra vez é mandar fora aquilo que temos e construir do princípio é um mito é um mito porquê

Porque esta escola que temos hoje em Portugal imperfeita limitada anticuada eh pouco justa desigual esta mesma escola escariz o nosso país em menos de 50 anos há 50 anos 60% da população não tinha nenhum nível de escolaridade concluído 60% da população 25% da população era analfabeta esta má escola que nós

Gostamos muito de criticar em 50 anos escolariza um país inteiro e chega Claro que não chega Claro que não chega mas garantidamente a mudança que temos que fazer não passa por revoluções importadas da Finlândia nem por modelos que vêm de Singapura a revolução que é preciso fazer começa aqui começa aí aqui

É que começa a revolução a revolução começa em nós a segunda o segundo grande mito é este mito muito insistentemente veiculado nós habituamos a ver os rankings do PIS H habito anos a sonhar um dia vamos ser como os finlandeses Quem me dera que tivéssemos os

Resultados de Singapura e dos Japão e da Coreia e de Taiwan e de taipé é um mito por é que é um mito porque esta escola imperfeita que nós temos de mudar e que nós temos todos de contribuir para que ela mude Esta escola imperfeita produz alunos exatamente com o mesmo nível de

Competências que produz a Finlândia a Estónia Japão a Coreia e taipé os melhores alunos portugueses são tão bons como os melhores alunos da for o problema grave que nós temos na nossa escola é que ao contrário de muitos outros países nós não estamos a conseguir ajudar aqueles alunos em maiores dificuldades tipicamente aqueles

Alunos cujo código postal não é igual ao nosso aqueles alunos cujo contexto familiar não é igual ao nosso aí é que nós estamos a falhar redondamente daí a dizer que temos que copiar a forma como em singap ouem ou na Finlândia ou em Taiwan se ensina português de matemática

Ou inglês é que já fica mais difícil porque de facto o nossoa onde falha redondamente é na Equidade na Equidade temos um problema sério eu já vou falar sobre ele mas nós temos que nos habituar a olhar para aquilo que temos como aquilo que é e aquilo que é é um sistema

Que educa que é capaz de levar alunos não todos infelizmente alunos a níveis de absoluta excelência nós não nos imos e provavelmente nunca ninguém vos disse isto provavelmente esta notícia nunca passou é uma notícia diferente os nossos alunos têm melhores alunos tem uma performance que não se distingue de

Nenhum destes países que estão no topo do ranking depois um terceiro mito muito propalado nos nossos rankings nacionais é o mito que se instalou de que os resultados do ensino privado são melhores para ensino público logo ensino privado é melhor que oino público Ora

Bem o estudo pisa que saiu há 15 dias o mostra é que não há diferenças nos resultados entre o ensino privado e público em Portugal é um dado não é uma opinião não é um envasamento é um dado é um facto verificar a segunda coisa que vemos e que raramente é apresentada é

Que no ranking português que ordena as escolas portuguesas no É verdade que no nos primeiros lugares do ranking não estão muitas escolas públicas É verdade o que quase ninguém mostra é que no fim do ranking nos últimos lugares do ranking são lá muitas escolas públicas e estão lá muitas escolas privadas então

Isto é um facto é verificável basta consultar o ranking do ano passado Então como é que eu posso defender que a solução para as nossas escolas é um privatizadas dois copiar os modelos das escolas privadas se asas mesmas escolas privadas conseguem excelentes resultados mas também conseguem péssimos resultados

Exatamente com os mesmos modelos qual é a diferença simples a escola públicas não escolhem os seus alunos as escolas públicas não escolhem os seus professores ponto é um facto e é verificável e provavelmente não nos habituamos a ouvir isto muitas vezes o quarto mito que se

Tem vindo a instalar é o do back to Basics quantos de vós é que já ouviram familiares amigos dizendo estas modernes isto com isto Nós levamos no meu tempo é que era bom já além aqui ouviu no meu tempo é que era bom eilo tempor Trindade co lembram-se o Roman Trindade inil

Tempor meu tempo é era facto foi aplicado um teste físic química de nono ano de escolaridade as gerações sucessivas de alunos Desde o ano 2000 que resultados é que obtiver o mesmo teste durante 23 anos houve ali uns intervalos pelo de facto não há nenhuma diferença estatisticamente significativa entre aquilo que sabiam os

Alunos a física ou química há 20 anos e aquilo que sabem hoje já fizemos 10 revoluções cinco reformas 42 currículos 23 milhões de medidas de política educativa sabem o mesmo portanto quando ouvirem dizer o meu tempo é que era bom facto pelo menos nos últimos 23 anos não

Pioramos facto não melhoramos temos que pensar porquê mas facto não se pode dizer que esta geração esteja menos preparada que as anteriores e que agora não lá comas frescuras do Trabalho em projeto e do Pr based learning e do flip classroom e que depis não aprendem nada

Facto isso não é verdade um outro mito é este mito de que aliás este mito é bicefalo tem duas caras é uma moeda com duas caras é o mito da revolução digital quantos de vós ouviram dizer logo a meio assim no princípio dos períodos de confinamento do covid revolução

Tecnológica na educação nunca em tão pouco tempo se avançou tanto do ponto de vista da digitalização do ensino e da aprendizagem uma verdadeira reforma uma revolução nas salas de aula quem é que aqui já ouviu isto eu ouvi muitas vezes passamos este tempo todo o que é que vemos Zoom Google Class

Te isto não é uma revolução digital não sou À Revolução digital falar assim como eu estou a falar eu a falar vocês sentadinhos olhar para a frente mas no Zoom ou no teams ou no classe convenhamos factualmente não é uma revolução digital mas também há a crença

Inversa que é esta coisa da revolução digital e é a maior ameaça que nós temos pela frente porque agora querem substituir os professores por robôs querem substituir professores por Google e chat GPT vem Inteligência Artificial vai dar cabo isto tudo facto primeiro primeiro facto não temos propriamente uma revolução

Digital nas nossas escolas segundo facto a revolução que precisamos de fazer é uma revolução relacional é uma relação entre seres humanos e é aí que as coisas têm que mudar e eu darei alguns exemplos outro mito eu adoro este o mito dos exames é uma discussão que aquece

Muitas salas e aqui hoje bem Precisamos de aquecer quem é a favor dos exames quem é contra os exames porque é que os exames são bons porque que os exames são MA porque é que os exames explicam o facto dos resultados estarem a cair porque é que os exames explicam os

Factos dos resultados estarem a subir Como é que os exames explicam os o facto dos resultados nem subirem nem descer facto não há nenhuma correlação Este estudo foi feito pela ocde olhemos para os primeiros lugares os países que ocupam os primeiros lugares no ranking por exemplo do Pisa um estudo

Internacional e nesses primeiros lugares estão um países que tem muitos exames e países que não têm quase exames nenhuns países que introduzir o exame país que aboliram os exames que correlação é que há entre entre estas duas variáveis nenhuma é um facto quer ISO dizer o quê

Temos que habir exames ou temos que introduzir exames Eu tenho minha opinião pessoal eu pessoalmente não tenho nada contra os exames nada absolutamente nada dependendo do do fim com que usamos Porque se o fim dos exames é avaliar a política educativa corre mal porque acabem de dizer e está demonstrar

Nenhuma correlação portanto eu não posso fazer uma reforma de um lado e procurar os resultados do outro lado outra outro mito muito famoso é este mito do professor facilitador hoje em dia está o conhecimento todo no Google o conhecimento está em toda a parte e o

Professor agora o que tem que fazer é facilitar está ali para enfim para encaminhar o rebanho pelo Google e pelo chpt desta vida mito os seres humanos aprendem com seres humanos e os seres humanos que ensin os outros seres humanos mais pequeninos professores são certos altamente especializados em ajudar a

Aprender esses sim podem ser ajudados podem ser auxiliados por tecnologias da sala aa que de facto são oportunidades enormes são oportunidades fantásticas mas são Isso mesmo são utensílios para os professores poderem fazer melhor aquilo que fazem que é relacionarem com seres humanos mais pequenos É essa a sua

Tarefa não é serem substituídos nem substituírem eu costumo olhar para as tecnologias como Olho para a bimby e para a sopa entre mim e a sopa ou entre mim e o ato de fazer sopa há um deserto enorme há um mar de impossibilidades de improbabilidades Se houver uma bimbi no

Meio entre mim e a sopa Há Um Caminho Suave suave cremosa cheirosa a bimbi faz esse bocado por mim e o mesmo se passa na sala de ala igualzinho entre mim professor e a capacidade de perceber o que é que cada um de vós vós está a

Pensar neste momento o que é que cada um de vós sabe sobre aquele assunto conseguiu fazer no dia anterior está preparado ou não para fazer entre mim e essa realidade desejada há um mar de impossibilidades que se chama cérebro humano o cérebro humo Como já foi aqui

Dito tem uma um um linear de atenção muito limitado é impossível que um professor que tem sete turas 300 alunos como é que um professor consegue saber onde é que a cada momento cada um desses SOS está e impossível facil para a inteligência artificial facil para um conjunto de aplicações que hoje já

Estamos a usar nas nossas escolas perdão outro mito o mito das pedagogias ativas versus transmissives já ouvimos dizer não o que nós temos que fazer é reorganizar estudo a pedagogia que temos é antiquada temos que alterar estudo agora temos temos que fazer o ensino centrado no aluno acabou-se esta

Coisa de AAS os alunos gerem os alunos planific os alunos decidem os alunos empr os alunos pesquisam é assim que temos que fazer e depois ouvimos o outro lado do diz não não não desculpa isso nadao funciona eu faço aquilo que sempre fiz que é cheg à sala fales cantes a

Música que eu conheço eu dou a matéria que eu sei de facto não podemos dizer que ha que existam metodologias mais eficazes do que outras por porque somos todos muito diferentes e os assuntos são muito diferentes e e as tarefas e os processos cognitivos que são necessários para aprender são muito

Diferentes e portanto Qual é a melhor pedagogia já me fizem esta pergunta centenas de vezes Qual é a melhor o que é que acha é o é o sala de aula invertida ou é o Project based learning é o Project based learning ou é o inquiry based learning é o inquiry based

Learning ou é Mont sor E a minha resposta é sempre a mesma a melhor pedagogia é que funciona se funciona é boa se os alunos no fim da aula ou no fim da sequência chegam ao fim e dizem quero mais quero saber mais interessa-me mais quero repetir mesmo tenha sido duro e difícil

E não tenho aprendido nem à primeira nem à segunda nem à Terceira se chegarem ao fim e disserem eu quero mais funcionou quantos de vós já tiveram aulas assim transmissíveis que achar não foram as minhas de certeza que acharam Geniais aulas das quais querem ouvir mais foi transmissivel e funcionou quantos de nós

Já tivemos em trabalhinhos de grupo foram uma seca Total não aprenderam nada seram lá frustrados não funcionou portanto não se pode entrar em Aventuras de vamos deixar o tradicional Vamos para o moderno não Vamos abraçar aquilo que funciona é momentos diferentes com temas diferentes e com alunos diferentes

Depois este tema do facilitismo isto agora já ninguém chuma dep pé que era bom eliminaram os eliminaram as retenções Claro toda a gente passa e fazia é fácil assim anos sucesso onde ele não existe é falso em Portugal O pisa que mostra é que os alunos que até aos 15 anos

Chumbaram não sabem mais do que os alunos que tinham exatamente o mesmo nível de competência e não chumbaram não há nenhuma diferença em Portugal pelo menos não há nenhuma diferença entre positiva que justifique reter um aluno e ensinar outra vez a mesma coisa da mesma maneira no mesmo lugar na mesma escola

Acreditando que V ter o quê resultados diferentes não faz sentido para não mas Há muitas pessoas que ainda acreditam enias adamente que pensar de forma diferente arranjar maneiras de ajudar os alunos a aprender que não passem por repetir tudo é uma ma ideia com a crença

De que os alunos se ficarem a Respirar o mesmo ar da mesma escola na mesma turma respirando o mesmo ar aprendem é uma crença como todas as outras por fim também já ouvi isto pois pois é masis é amente quando quando era bom antigamente O que é que havia as escolas eram grupos

Homogéneos Nós recordamos Alunos de uma só área conhecíamos bem as famílias agora é migrantes por todo lado fizeram cá as crianças contas especiais Isto vai correr mal só pode correr mal pela lógica vai correr mal não é então agora po aqui as canças TRE 21 na minha sala

Cadeira de rodas meos com respiração assistir mas mas os os melhores alunos vão ficar prejudicados vocês estão a indicar o futuro dos alunos que querem aprender coar não nada contra os outros eu estou muito bem mas é lá nas outras escolas lá nos outros bairros lá nos

Outros países eles estão lá tamb bem falso falso Portugal a maior subida que Portugal fez no pon de vista dos seus resultados em Provas internacionais fez-se e começou quando Portugal resolveu em 2008 encerrar as escolas de Educação Especial e trazer todos esses alunos para dentro das salas de aa

Regulares portanto quando ouvirmos dizer ah porque eles são diferentes é mais dif temos que abrandar o ritmo e mais devagarinho fazer sestos porque eles não percebem bem é falso e Portugal demonstrou e demonstrou de uma forma categórica portanto para fazer diferente temos que pensar em quê temos que pensar

Em usar o tempo de maneira diferente o tempo de maneira diferente sim então nós estamos programados para só aprender dos se aos 18 anos é assim e também estamos programados para só aprender 7 meses ou 8it meses por ano o nosso desliga-se no Natal desliga-se nas férias do verão o

Colorir sódio da água do mar faz alguma reação química com a aprendizagem não podemos aprender no verão portanto nós habituamos a fechar a aprendizagem num sítio num tempo e num espaço habituamos que todos têm que aprender ao mesmo ritmo são blogos de 45 minutos naquela velocidade é naquela velocidade que

Vamos se por acaso Os alunos não forem capidade aar esperam o Comboio do ano a seguir ou seja chuma habituados a ter espaços assim salas da aula do Autocarro não é que vai aqui o condutor todo conter e o condutor na sala da aula da autocar vocês são os passageiros é o

Único que primeiro decide para onde é que vai tal como nas nossas fmas segundo é o único que decide que onde é que se para Terceiro é o único que sabe para onde é que vamos vocês estão isso SS cadinhos não sabem o que é que eu vou dizer a

Seguir terceiro área que temos que mudar a sério conteúdos nós hoje em dia temos que fazer sobretudo há pouco víamos a inteligência artificial aquilo que nós temos que garantir é que não estamos a educar robôs de segunda categoria não é nós não não queremos competir com aquelas máquinas nós não queremos

Competir com aquelas máquinas nós queremos educar seres humanos de primeira e não roubos de segunda e para isso temos que ajudar as crianças mais do que a responder bem às perguntas que é importante o conhecimento de Base é importante nunca me ouviram dizer essa coisa do conhecimento Não interessa is é

Um risco brutal claro que interessa mas não é só isso que interessa interessa muito mais temos que ajudar mais que responder à perguntas temos quear a fazer as perguntas certas sobretudo as perguntas diferentes a escola serve para ajudar as crianças enquanto crianç depois ados a fazer perguntas que ainda

Ninguém fez a escola desenvolver quatro competências básicas toas comid comunicação quatro seres E para isso de facto não podem estar sentados quietos calados como todos vocês estão é a antítese disto mesmo por fim os atores e os papéis enquanto a escola Continuar a ser como está a ser aqui ou seja eu falo

E vocês ouvem nós não vamos conseguir pensamento crítico criatividade comunicação e colaboração não vamos conseguir só conseguiremos quando inverter os papéis E para isso é preciso uma revolução não é preciso acreditar e apostar nas pessoas que já lá estão é preciso encorajar as famílias é preciso que essas famílias encorajem as suas

Crianças e é preciso que essas crianças e os professores sejam encorajados para continuar a melhorar agora vou mostrar-vos muito rapidamente a Finlândia em Portugal agrupamento número três de elvas nesta escola não há salas de aula fixas em que os alunos estão o dia inteiro não existe o horário destes

Alunos não é fixo os tempo e o espaço e o conteúdo é gerido pelos alunos eles escolhem para onde vão dia a dia não é na Finlândia é em elvas em lond doar as áreas artísticas foram fundidas no terceiro ciclo portanto do séo ao 9º ano

E os o as disciplinas juntam-se umas às outras o currículo parti às fatias como o elefante já não existe não é na Finlândia cá sobre os passos nós temos quase 900 clubes de ciência viva na escola 900 CL são 4000 parcerias com universidades centros de investigação centros de

Ciência viva espalhados por todo o país são quase 900 Nós só temos 800 e poucos agrupamentos não é na Finlândia Naia da baleia onde eu trabalhei há 25 anos as as escolas têm espaços Maker têm ateli de de construção 3D em cristelo aqui é uma sala de aula

Normalíssima de cristelo não é um autocarro os alunos estão divididos em áreas áreas de produção área de comunicação área de pesquisa área de debate área de apresentação é uma escola fomos nós que criamos Esta escola sobre currículo no cadaval história e e educação visual ensinam-se em em conjunto está a trabalhar o o

Cavaleiro da Dinamarca este aluno que aqui está em Barcelos a aprendizagem da Matemática faz de forma colaborativa não tá o professor virar para o quadro a fazer fórmulas são grupos de alunos que estão resolverem problemas de matemática na António judão temos eh domínios de de autonomia curricular as escolas neste

Momento criam disciplinas aqui fizeram física química biologia e geologia juntaram as disciplinas todas e foram a níveis muito mais avançados de profundidade de exigência de ambição muito mais avançados do que aquilo que o currículo prescreve muito mais isto não é na Finlândia é cá é diferente se carar

Nunca ninguém vos tinha dito isto mas Isto existe cá em nelas o agrupamento de escolas de nelas eh os alunos fazem mentoria a outros alunos ajudam-se entre si não é no Japão é cá o papel do aluno não é tá sentado que é calado é também ajudar os

Seus parceiros a na Escultor António de S eh utilizam metodologias de aprendizagem cooperativa na no acamento de cines tem tem como parte do currículo da escola que todos os alunos seguem aprendem a autorregular-se a gerir as suas emoções a expressar as suas emoções a viver em conjunto a trabalhar em conjunto isto

Não é na Finlândia é cá portanto podemos perguntar E agora o que é que fazemos é simples aquilo que fazemos resume-se quanto a mim em três palavras primeiro ambição temos que querer mais temos que ter crianças nas escolas que queiram mais temos que ajudar os professores a continuar a querer mais não podemos

Estar confortados com o facto de 20% dos nossos alunos ainda não terem as competências básicas qu determinam a escolaridade e que que esses 20% vê quase todos dos mesmos códigos postais o código postal em Portugal prediz o desenvolvimento e a aprendizagem e o sucesso ao longo da vida portanto queremos que querer mais

Segundo palavra segunda palavra Liberdade nós temos que devolver aos alunos a liberdade para escolher aos professores a liberdade para escolher para escolher onde ensinar como ensinar Temos que devolver aos diretores das escolas a liberdade para gerir um diretor de escola tem de ter pelo menos um orçamento uma equipa um mandato uma

Avaliação Enquanto isto não acontecer nós podemos pedir muita coisa mas não vai haver quem se possa responsabilizar por ela em terceiro e último lugar a Equidade se Portugal conseguir vencer o GAP social que existe na escola pública este país muda para sempre parece impossível parece até que alguém o faça muito [Aplausos] [Música]

Obrigado [Música] n

About TEDxTalks

TEDx is an international community that organizes TED-style events anywhere and everywhere — celebrating locally-driven ideas and elevating them to a global stage. TEDx events are produced independently of TED conferences, each event curates speakers on their own, but based on TED’s format and rules.

Video “Developing different education models- preparing the future today | Pedro Cunha | TEDxVilaNovadeGaia” was uploaded on 01/12/2024 to Youtube Channel TEDx Talks